Princípios, métodos, técnicas e recursos didáticos para o ensino da pessoa com necessidades educacionais especiais

Universidade de Brasília – Faculdade de Educação

Departamento de Teoria e Fundamentos

Área de Educação Especial e Inclusiva

Profª: Cristina Massot Madeira Coelho

Disciplina: Princípios, métodos, técnicas e recursos didáticos para o ensino da pessoa com necessidades educacionais especiais

Código: 194981 Período: 1/2011

Créditos Totais: 04. Carga Horária: 60h

 

Ementa
Objetivo
Programa
Metodologia
Avaliação
Bibliografia
Bibliografia Complementar
Endereço da Disciplina no Moodle

 

EMENTA:

Estudo dos princípios norteadores da educação dos portadores de necessidades educacionais especiais. Análise, seleção e discussão de estratégias e recursos de ensino no atendimento de alunos com necessidades educativas especiais, focalizando os programas educacionais em todos os níveis de escolaridade que integra os parâmetros curriculares mínimos da escola do primeiro grau.

topo

 

OBJETIVO:

Identificar princípios e pressupostos norteadores da educação de pessoas com necessidades educacionais especiais.

Compreender a relação entre a perspectiva teórica histórico-cultural e as escolhas de estratégias educacionais nas práticas pedagógicas da escola inclusiva.

Discutir e criar propostas pedagógicas capazes de contribuir ativamente na melhoria do processo de aprendizagem humana.

topo

 

PROGRAMA:

Unidade I: Princípios teóricos

1. A educação e o binômio aprendizagem e desenvolvimento

2. A perspectiva histórico-cultural do desenvolvimento humano :Vigotski e a Defectologia

3. A perspectiva histórico-cultural da subjetividade e suas implicações pedagógicas

Unidade II: Processos e Estratégias de ensino-aprendizagem no contexto da inclusão

1. Cultura, mediação e ensino-aprendizagem

2. Processos de aprendizagem e o trabalho pedagógico

3. Estratégias pedagógicas: a interação em sala de aula

Unidade III: Recursos da prática educacional: construindo a escola para todos

1. Estudos de caso: experiências educacionais singulares

2. Estratégias educacionais na escola inclusiva

topo

 

METODOLOGIA:

Aulas expositivas-dialogadas, estudos dirigidos, estudos de textos, dinâmicas de grupo, seminários.

topo

 

AVALIAÇÃO:

A avaliação se efetivará de forma qualitativa e processual, envolvendo o interesse, a participação e o desempenho dos alunos nas aulas e nas atividades propostas. Será dividida entre: a) atividades na plataforma e b) atividades presenciais

 

Critérios para avaliação

- Pontualidade na entrega dos trabalhos.

- Clareza a coerência na participação oral e na escrita dos trabalhos.

- Avaliação do conteúdo: Nível de desempenho com autonomia e autoria de pensamento; coesão e coerência textuais; evidência de reflexão e análise sobre o tema; bibliografia.

MENÇÃO: SS, MS, MM, MI, SR -percentagem de faltas superior 25%-.

topo

 

BIBLIOGRAFIA:

MARTINEZ, A.M & TACCA M.C V R. (orgs) A complexidade da aprendizagem, destaque ao ensino superior. Campinas:SP: 2009

REILY, L. Escola Inclusiva, Linguagem e Mediação, Campinas, SP: Papirus Ed.,2004

TACCA, M.C.V.R. Aprendizagem e Trabalho pedagógico, Campinas, SP, Alínea, 2000

VYGOTSKY, L.S. Fundamentos de Defectología, Obras Escogidas, tomo V. Madrid: Visor, 1997

topo

 

BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR:

BUENO, J.G.S., MENDES, G.M.L. &SANTOS, R.A. (ORGS) Deficiência e escolarização: novas perspectivas de análise, SP,

Araraquara: Junqueira&Marin eds

GOES, M.C.R. de & LAPLANE, A.L.F. (orgs) Políticas e Práticas de Educação Inclusiva, Campinas, SP: Autores Associados, 2004

MITJÁNS MARTÍNEZ, A . A perspectiva histórico-cultural da subjetividade: implicações para o trabalho pedagógico com crianças

deficientes. Trabalho apresentado no XIII ENDIPE . Recife , 2006

REY, F. G. Subjetividade, sujeto y construcción del conocimiento: el aprendizaje desde otra óptica, Linhas Críticas, v.4, n7-8, jul

98

a jun99

VYGOTSKY,LS Aprendizagem e Desenvolvimento Intelectual na idade Escolar, Luria, Leontiev e Vygotsky : bases psicológicas

da aprendizagem e do Desenvolvimento, SP:Ed. Moraes,1991

Sites

http://portal.mec.gov.br/seesp/index.php?option=content&task=view&id=64&Itemid=193

http://www.un. org/disabilities / (em inglês)

http://www.saci.org.br/index.php?modulo=akemi

http://www.down21.org/latinoamerica/brasil/marco.htm

http://portal.mec.gov.br/seesp/arquivos/pdf/defmental.pdf

http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-44462006000500007&lng=pt&nrm=iso

http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-65382007000100008&lng=pt&nrm=iso

topo

Última atualização (Sex, 26 de Agosto de 2011 14:45)

 
Login



Notícias
Petrobras assina contrato de patrocínio com a Sadef

A Petrobras assina sexta-feira (22) contrato de patrocínio com a Sociedade Amigos do Deficiente Físico do Rio Grande do Norte (Sadef), no Hotel Praiamar, em Ponta Negra, às 11h. Com este patrocínio, a empresa destinará recursos para a preparação de 104 atletas paraolímpicos,

Leia mais...
 
Informação sobre deficiência poderá ser incluída na carteira de identidade

A Câmara analisa o Projeto de Lei 7188/10, do deputado Clóvis Fecury (DEM-MA), que faculta a identificação da condição de deficiente na carteira de identidade.

Leia mais...
 
Único ginasta surdo do DF supera deficiência e disputa competição nacional

A ginástica artística entrou na vida de Saulo Moraes, 13 anos, quando ele tinha apenas 4. O menino, que nasceu com citomegalovirose e deficiência auditiva, foi matriculado pelos pais para que ganhasse mais equilíbrio corporal.

Leia mais...