Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Ferramentas Pessoais
Acessar
Seções
Você está aqui: Página Inicial Cátedra UNESCO de Educação a Distância Áreas Menu Publicações Artigos sobre TICs na Educação Curso vai capacitar 25 mil educadores da rede pública

Curso vai capacitar 25 mil educadores da rede pública

 

 

 
SENAD
 

 

Com metodologia desenvolvida pela UnB, projeto discute estratégias de prevenção e tira dúvidas sobre conflitos em salas de aula
Joana Wightman - Da Secretaria de Comunicação da UnB


UnB Agência-DROGAS NA ESCOLA , disponível em:http://www.unb.br/noticias/unbagencia/unbagencia.php?id=2166

 

A escola é o melhor espaço para discutir a prevenção ao uso de drogas. Para garantir que o assunto seja abordado de maneira correta, o Ministério da Educação - em parceria com a Universidade de Brasília e com a Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas (Senad) - vai capacitar 25 mil professores dos ensinos fundamental e médio para lidar com o tema em sala de aula. A terceira edição do Curso de Prevenção ao Uso de Drogas para Educadores de Escolas Públicas começou esta semana e terá duração de quatro meses. Os educadores receberão certificado de extensão universitária emitido pela UnB.

“Queremos mostrar a visão contemporânea do governo que não aceita mais o reducionismo da condenação. O desafio é retirar o assunto da zona sombria do silêncio e trazer o debate à tona”, ressalta o secretário de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade do MEC, André Lázaro. Na edição de 2009 do curso, participam 4.658 instituições de ensino de todo o país. Ao final da capacitação, cada participante elabora um projeto de prevenção para ser aplicado em sua escola. Até o final do ano, o curso vai ter capacitado 50 mil professores ao longo das três edições.

Para o decano de Extensão da UnB, Wellington de Almeida, as políticas de prevenção devem ter uma abordagem sistêmica: escola, família, sociedade e governo. “A sociedade brasileira acordou tarde para o fenômeno global do avanço das drogas. A participação da UnB no projeto pretende ir além e rediscutir o papel da universidade e quais respostas podem ser dadas à população”, analisa.

A coordenadora-geral do curso, professora Maria Fátima Sudbrack, do Instituto de Psicologia da UnB, explica que a metodologia foi baseada em mais de 20 anos de pesquisas realizadas pelo Programa de Estudos e Atenção à Dependência Química (Prodec), do Laboratório de Psicologia Clínica. “A proposta é priorizar o contexto da escola. O educador que está no dia a dia dos adolescentes é quem deve falar sobre drogas”, aponta.

MAIS CONTEÚDO - O curso ministrado na modalidade educação a distância (EAD) teve a carga horária ampliada de 60 para 120 horas, a pedido dos educadores. O conteúdo aborda o papel da escola na proteção aos jovens, os conceitos, tipos de drogas e estratégias de prevenção, como conhecer a família dos alunos e saber seus conflitos. A terceira edição do projeto traz duas inovações: o conteúdo pedagógico todo na web e a participação de um aluno de cada escola inscrita que irá receber bolsa mensal entre R$80 e R$ 90.

A secretária de Educação Básica do MEC, Maria do Pilar Lacerda, destaca que muitas escolas sofrem com o tráfico de drogas e o consumo de entorpecentes pelos alunos. A dificuldade para lidar com a questão, em sua opinião, faz com que as instituições excluam os estudantes, em vez de contribuir para a formação de cidadãos críticos e conscientes. “O curso aponta para o diálogo, a construção do conhecimento e a autonomia do jovem para fazer boas escolhas”, reforça.

O material didático é formado por um livro todo ilustrado, um DVD com 16 vídeo-aulas e a tutoria virtual, que auxilia os educadores na execução das atividades, realiza fóruns de discussão e avalia o desempenho. “Vamos debater o tema sem a pedagogia do terror e sem banalizar o uso de drogas. Vamos discutir com informações sobre o que a ciência diz”, informa a secretária adjunta de Políticas sobre Drogas, Paulina Duarte.

A UnB foi convidada em 2004 para elaborar o plano e a metodologia do curso-piloto. “Na época não havia nem orçamento. Precisávamos provar ao governo que a prevenção de drogas precisava estar na sala de aula”, revela a secretária. O projeto-piloto treinou cinco mil professores das cinco regiões do país e abriu uma grande discussão técnica e acadêmica sobre o tema. Na edição de 2006/2007, o número de educadores capacitados se ampliou para 20 mil.

Todos os textos e fotos podem ser utilizados e reproduzidos desde que a fonte seja citada. Textos: UnB Agência. Fotos: nome do fotógrafo/UnB Agência.

Ações do documento
« Abril 2014 »
Abril
DoSeTeQuQuSeSa
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930
Ver eventos

Abril

Maio

Junho

Julho

Agosto

Setembro

Nenhum evento para este mês.
Nenhum evento para este mês.
Nenhum evento para este mês.
Nenhum evento para este mês.
Nenhum evento para este mês.
Nenhum evento para este mês.

Copyright © Faculdade de Educação - UnB - Todos os direitos reservados

Cátedra UNESCO de Educação a Distância - Campus Universitário Darcy Ribeiro Edifício FE-5 - sala AT 70/7 - Asa Norte -  Brasília - DF Cep: 70.910-900

Telefones: +55 0xx61 3307-2130 ramal 231 - FAX: +55 0xx613307-3826

catedra.fe@gmail.com